Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, Mulher



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Blog da minha mãe
 Blog do Adilson Dias
 Pedro Mariano
 Blog do Miguel
 Blog do Emídio


 
Minha Utopia Real


...

 

Há na mente um desconhecido

Que com sussurro

Faz segredo.

 

Há em frente um rosto amigo

Que com sorriso

Desfaz o medo.

 

Sentimento de angústia e alegria

Se mistura com ternura e agonia

É assim os dias de incerteza

Do amanhã que nunca chega.

 

Já esperei o telefonema

Já quis mudar o dia

Mas há sempre um pé no chão

Para manter a calmaria.



Escrito por Anna Caroline às 12h51
[] [envie esta mensagem] []



Centenário de Vinicius de Moraes

http://www.youtube.com/watch?v=SkY5z6JhmCo


Ao meu Poetinha

 

Pra que chorar

Se em teus rabiscos

Aprendi meu bê-á-bá.

Se mesmo sem te conhecer

Aprendi a te amar.

 

Como te esquecer

Se em meu corpo bordei a flor

Para com meu dengo

Torna-me tua Morena Flor.

 

Se de teu Testamento

Roubei os vícios

Para ser um pouco Vinicius.

 

Ah! Poeta,

Para Viver Um Grande Amor

Rasguei minha Insensatez

Não fui ao Canto de Ossanha

E me entreguei a Regra Três.

 

Querido Poetinha,

Meu Pai Oxalá és tu!

E na hora em que

Me morrer de amores

Só tu irás me acalantar

No verso de Adeus:

- MAIOR AMOR NEM MAIS ESTRANHO EXISTE.

 

E sabendo que é chegado

O quando do meu tempo

Direi apenas:


SARAVÁ!



Escrito por Anna Caroline às 21h04
[] [envie esta mensagem] []



Cavalo - Rodrigo Amarante 11.10.2013

 

 

O Encontro

 

Depois de tanta dúvida

Pude enfim ver certeza.

E o encontro agora

Já passou de previsto.

 

Depois de tanta ausência

Não Tardei em perceber

O quanto é bom te ter.

 

Antes do instante

Quase tive um imbróglio

Por essa estranha teimosia

Em te querer em minha companhia.

 

Agora, diante de você

Resta-me apenas torcer

Para que seja:

Nada em vão

Essa longa espera

Por um dia.

 

 

 



Escrito por Anna Caroline às 20h08
[] [envie esta mensagem] []



SEEWATCHLOOK

“O que você vê quando olha o que enxerga?”

Michel Melamed

 

Ver, Olhar e Enxergar.

Três palavras sinônimas

De significados diferentes.

 

Viver é Ver o dia raiar

Diariamente sem se esforçar.

É saber que a vida

Só começa com o Olhar.

 

Sorrir é perceber possível

Enxergar o que se quer.

É saber que o desejo

Já se permite Ver.

 

Ver, Olhar e Enxergar.

É reconhecer que:

Quando Olho o que Enxergo

Eu Vejo refletir

O que há em mim.



Escrito por Anna Caroline às 21h24
[] [envie esta mensagem] []



Hehehehe!!! Hoje faz um ano que comecei o Blog!!!!! E nesse um ano tanta coisa mudou!!

 

Pessoalmente

Profissionalmente

 

AH! E já estou quase lá!

 

 

Tempo

 

Se em duas semanas

O Tim perdeu quatorze dias.

Em um ano

Ganhei uma nova vida.

 

Se em Financeira aprendi

Que é preciso saber rolar a dívida.

Na minha vida vou rolar

A insegurança.

 

Pois se vou formar

E começar uma nova etapa,

Vou devagar

Porque a pressa já ficou para trás.

 

E se o tempo não para

Para me ver passar

Eu também não posso parar.

Pois em cada esquina que passo

Ouço meus sonhos chamar!

 



Escrito por Anna Caroline às 21h11
[] [envie esta mensagem] []



 

Conselho

 

Não se preocupe!

Enquanto você pensa

Eu vou.

 

Temo apenas,

 Gostar da solidão

Ao ponto de voltar

Não ser mais uma opção.

 

O caminho de ida

Faz-me tanto charme

Que sinto que vou me entregar.

 

 

Por isso se me quer por perto

Não me prenda tanto

Não me julgue por tudo,

Pois quando sair

 Não sei se vou voltar!

 



Escrito por Anna Caroline às 00h06
[] [envie esta mensagem] []



Batalhas

 

A vida às vezes

Encurrala-nos

E só nos resta

Matar ou morrer.

 

Pois a vitória amarga

Sobre os inimigos amigos

Deixa trevas em nosso coração.

 

Nesses momentos

Cada escolha é fundamental

Pode ser a escuridão da vitória

Ou a luz da perdição.

 

E a derrota,

Apesar de também amarga,

Enobrece a alma

Com a esperança de que fomos éticos

E a consciência de que na verdade:

É matar E morrer.

 

 

 

 



Escrito por Anna Caroline às 21h48
[] [envie esta mensagem] []



 

Decisão

 

Será preciso decidir tudo?

Quando me parece que ela

Não elimina só a dúvida,

Mas minhas opções.

 

Será que para seguir pela direita

Não posso conhecer o caminho da esquerda?

 

Prefiro a doce esperança do acaso

Que faz o coração palpitar

Lembra-me o prazer de ser criança

E gozar a euforia de descobrir o novo.

 

Do que a triste constatação

Da realidade.

Que nos molda como concreto

Quando os sonhos deixamos passar.

 



Escrito por Anna Caroline às 21h10
[] [envie esta mensagem] []



Hoje ao ler as poesias do Adilson Dias (http://verboderua.blogspot.com/) me lembrei da poesia que fiz em sua homenagem, que de alguma forma ele achou na internet e acabamos nos conhecendo (por e-mail).

Ter a Rua como Lar

 

Imagine como deve ser

Ser pequeno e carregar a dor

Do desprezo de todos

Em dia de chuva, em dia de horror.

 

Imagine o que deve ser

A fome de uma criança

Que no dia a dia não sabe

O que é almoço ou janta.

 

Imagine sentir a solidão

De querer beijos e abraços

No meio de toda a população

E ganhar pontapés e descaso.

 

Depois de tanto imaginar

E antes de se curvar

Se pergunte sem pestanejar:

- Por que eles ainda estão no mesmo lugar?

 

 

 

 



Escrito por Anna Caroline às 21h09
[] [envie esta mensagem] []



Cansaço

 

O cansaço me quer

Mais do que eu a ele

E me prende de tal forma

Que chega a atormentar minha compaixão.

 

No dia a dia

Quando o prazer

De outrora planejado

Entra em ação

O cansaço dá seu golpe de mestre

E acaba com a emoção.

 

Mas não desisto

A vida me é mais peculiar

Do que a entrega a uma desilusão.

 

Um dia ainda venço

Mato esse cansaço

E vivo a vida dos deuses

Sonhada em minha empolgação.



Escrito por Anna Caroline às 00h43
[] [envie esta mensagem] []



Fim e Começo

 

O que seria mais angustiante

O momento do fim

Ou o estalar de um começo.

 

O que trará mais medo

O anúncio de que irá acabar

Ou o aviso de que começarei sozinha.

 

E como é difícil

Lidar com minha insegurança

Quando não sei se diluo o fim

Ou se alimento meu começo.

 

Só sei que em um ano

Queira eu ou não

Minha vida verá um fim

Para esboçar meu Recomeço.



Escrito por Anna Caroline às 21h56
[] [envie esta mensagem] []



!!!

A Vida em Arco-Íris

 

A tristeza me parece bem mais inspiradora!

Quando aflito meu coração

Ou quando há lágrima

Meu pranto angustiado

Preenche com facilidade o papel.

 

Mas vivendo em Arco-Íris

Cercada de cor, vida e alegria.

Essa criatividade não irradia.

 

Como dizer ao mundo

Que o sentimento aqui

É de alegria somente

Sem parecer arrogante

Mas, principalmente,

Sem emanar a tristeza

Perdida nos contentes?





Escrito por Anna Caroline às 21h53
[] [envie esta mensagem] []



...

AH!

 

Guardo em mim um desejo

Que das palavras alheias

Vem-me ódio e obstinação.

 

Guardo em mim uma vontade

De dizer NÃO ao que me aflige

E viver em minha solidão.

 

Mas nem tudo que se quer é possível

Nem toda opinião pode ser dita

Muito menos, toda atitude ser cumprida.

 

Por isso deixo no papel

A necessidade contida

E a liberdade chora

Com o sonho que agora grita.



Escrito por Anna Caroline às 21h24
[] [envie esta mensagem] []



Dia das Crianças

Essa música foi a coisa mais linda que eu ouvi enquanto criança.

O Caderno

Toquinho

 

Sou eu que vou seguir você
Do primeiro rabisco
Até o be-a-bá.
Em todos os desenhos
Coloridos vou estar
A casa, a montanha
Duas nuvens no céu
E um sol a sorrir no papel...

Sou eu que vou ser seu colega
Seus problemas ajudar a resolver
Te acompanhar nas provas
Bimestrais, você vai ver
Serei, de você, confidente fiel
Se seu pranto molhar meu papel...

Sou eu que vou ser seu amigo
Vou lhe dar abrigo
Se você quiser
Quando surgirem
Seus primeiros raios de mulher
A vida se abrirá
Num feroz carrossel
E você vai rasgar meu papel...

O que está escrito em mim
Comigo ficará guardado
Se lhe dá prazer
A vida segue sempre em frente
O que se há de fazer...

Só peço, à você
Um favor, se puder
Não me esqueça
Num canto qualquer...



Escrito por Anna Caroline às 21h48
[] [envie esta mensagem] []



Los Hermanos

Ontem teve show do  Los Hermanos no festival de Itu e ao ver o Rodrigo Amarante cantando na TV, infelizmente, me fez lembrar esse poema.

 

Amar é...

 

Como definir o sujeito que ama?

Há tantos amores sem definição.

O mundo evoluiu, palavras apareceram

Outras sumiram, encurtaram,

 

Porém ainda não denominamos

Um dos seres mais queridos:

Aquele que ama intensamente,

Fielmente, eternamente.

 

Há quem diga AMANTE!

Não! Amante é o outro

Pode até ser intenso, ou como dizia o Poeta

“Infinito enquanto dure”

Mas é infiel, momentâneo.

 

Tem quem diga

Que quem ama é AMADOR!

Parecia perfeito

Porém, amador é o principiante.

Assim, classificariam as pessoas

Que amam como principiantes,

Mas e aqueles especialistas,

Como nosso Poeta acima?

 

Nem AMANTE nem AMADOR

Como denominar as pessoas

Que insistem em amar nesse mundo?

Talvez amar seja ser:

AMARANTE.

 



Escrito por Anna Caroline às 19h05
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]